sábado, 11 de julho de 2009

Amor Verdadeiro X Grande Afinidade

















Amor verdadeiro X Grande Afinidade

“Se isso não é amor, o que mais pode ser!?” Quem nunca se deparou com um grande sentimento de afeição por uma outra pessoa, até mesmo aquela pessoa que acabamos de conhecer. Tendo os mesmos gostos, os mesmos hábitos, as mesmas manias, defeitos. Que com essa imensidão de gostos iguais ficamos pensando: “Esse será meu/minha melhor amigo(a), a pessoa com que vou casar, ter filhos e passar o resto de nossas vidas juntos.”
Certo dia essa pessoa “perfeita” “pisa no nosso calo”, aparece de mal humor, e logo vem a primeira irritação, os pensamentos de “não te aguento mais”, “some da minha vida”. Será isso um amor de verdade? Amor que não nos ensinou a perdoar, a ser paciente, a entender o lado do outro, mas sim a julgar na primeira oportunidade. Talvez essa seja uma grande afinidade de um pelo outro, mas não chega a ser o amor de verdade, algo que começamos a confundir ou nos deixamos levar pelas aparências das primeiras semanas de convívio.
Esse amor que todos queremos e procuramos, é algo que se constroi com o tempo, pouco a pouco. Com ele aprendemos a perdoar, a ser paciente, aconselhar, dizer a verdade mesmo que essa vá machucar por um tempo a pessoa que amamos, mas que essa saberá que poderá contar com a gente sempre, e que não iremos mentir só para agradar, mas que diremos a verdade para ajudá-la a melhorar.
Esse verdadeiro amor não nos afasta por tão pouco, aprendemos a calar na hora da “tempestade” e a impor nossas opiniões na hora em que o Sol volta a brilhar. Mas antes de querer amar alguém conhece e ama-te primeiro, para que assim possa entender, ajudar, aconselhar, acompanhar os outros. Quem ama não fica junto somente nas horas boas e de alegria, quem ama fica junto em qualquer circunstâncias, apoiando e caminhando junto. Não se preocupe em saber de cara se seu sentimento é amor ou uma grande afinidade, “pois se isso não é amor, o que mais pode ser... estou aprendendo também”.

(Everton Rodrigues)

10 comentários:

lipejamespotter disse...

Que lindo *-* vc é um escritor evertinho IOHASDIOHIOHASD *palmas*

Mariano P. Sousa disse...

bio texto Evwrton!
Aparte que mais gostei foi inde você frisou que devemo nos amar primeiro, isso é ter amor próprio. assim podemos amar aos outros!.
Abraço!

Beatriz Porto disse...

Tonton.. Cada vez está escrevendo melhor.. dando o melhor de si para se expressar! Estou orgulhosa de você meu amigo! Terá muito Sucesso e sabedoria nessa vida! Estou sempre com você! Beijos da sua amiga Bia Porto =D

Dani Zamô disse...

o amor é fruto da paixão que é fruto das afinidades e tudo com uma pitada de boa vontade. Adorei o texto.

LIMONED . disse...

Nossa Evy..Vc escreve bem rapaz! Adoreii o texto.

por Suzi disse...

o amor é de essencia divina e por isso deve ser incondicional. E se não for incondicional, não é amor, não em sua totalidade!
Muito bom amigo! Suas reflexões estão cada vez melhores!! Bjos!

Anônimo disse...

Gostei baaaaaaaaastante da reflexão!!! xD

Pela nossa ignorância deturpamos o sentido da palavra AMOR. Pela pobreza do nosso autoconhecimento a aplicamos erroneamente.

Exercitemos o raciocínio, busquemos conhecimentos através do estudo e conheçamos a nós mesmos.

Assim extinguiremos nossa ignorância, entenderemos e aplicaremos corretamente o que é o AMOR.

Abração!

Vitinho disse...

Esqueci de assinar rsrs
O comentário ai em cima é do Vitinho. xD

rodrigo disse...

Fala Everton! Gostei muito do seu blog, realmente tem grandesverdades..
abração, Franja .

Eberson Espécie disse...

Gente.. meu amigo escreve super bem.. ele conseguiu em algumas palavras exemplificar a profundidade que essa palavra chamada "amor" causa impacto em nós! devemos nos amar primeiro, para assim, aprendermos o real sentido do amor! #digno