sexta-feira, 21 de novembro de 2008

Só a vocação basta?


"A técnica de qualquer arte, é por vezes, suscetível de abafar, por assim dizer, a centelha de inspiração num artista medíocre; mas a mesma técnica nas mãos de um mestre pode avivar a centelha e convertê – la numa chama inextinguível." (Josef Jasser)


Só a vocação basta?


Muitas pessoas já nascem com vocação para uma ou várias áreas da arte, e que acreditam que apenas a vocação é o suficiente para seu sucesso e sua carreira sólida. Acreditam não precisar de ensaios nem de aprofundamentos, acreditam saber tudo e mais que todos. Mas será que só a vocação é o suficiente, será que está pessoa que "renega" as melhorias vai conseguir acompanhar a evolução e novas técnicas da arte, será que em determinado momento ela não vai ficar "fora de moda"?
Só a vocação pode ser suficiente no começo, quando todos acham que tem um talento enorme, mas o tempo passa, novas técnicas vão aparecendo e você enferrujando, não aprende coisas novas e nem aperfeiçoa o que já sabe. Em quanto outros artistas estão aperfeiçoando e criando experiência, você esta ali na mesmice.
Enquanto um artista do alto gabarito, tenta melhorar cada vez mais e se aperfeiçoar, um iniciante pelo simples fato de ter talento, acha que não é preciso fazer mas nada.
Enquanto artistas iniciantes, acham exercícios e técnicas bobas, acham que estão melhores do que aquilo, que aqueles exercícios para ele já não funciona mais, artistas profissionais e experientes, aproveitam cada exercício como se fosse o único e como se sua carreira dependesse disso, tiram o máximo de cada experiência, de cada exercício, de cada trabalho, mesmo que esse seja um simples mexer com o dedo, eles transformam em algo mais prazeroso e esplêndido.
Artistas experientes sabem que um simples mexer com o dedo hoje, pode ser a construção de um grande personagem amanhã, enquanto um artista medíocre, só conseguirá enxergar um dedo se mexendo.
(Everton Rodrigues)

4 comentários:

A Rosa disse...

Ton ton, muito bacana o texto e o blog! Bjus!

João disse...

Concordo Everton! O talento em si não é suficiente para manter uma carreira, e sim, força de vontade para se aprender e crescer a cada momento. Muito bom o texto.

anaclaudia disse...

nossaa mando bem !vc q escreveu msm ?
digo vc quem criou?
nossa d+ sabias palavras mais nao é so na arte q ocorre isso em todas as profissoes
e ate em noso dia dia msm tem pessoas q axam q ja nascem sabendo tudo mais se vc tem um dom pq nao lapida-lo para q se torne uma verdadeira joia. unica.

Beto Borges disse...

Mais um "blogueiro" nasce! Parabéns, queridão, pela iniciativa!
A técnica, sem dúvida, tem de ser refletida, pensada,estudada, desenvolvida...
Abração,
Roberto Borges